Câmara de Águas de São Pedro aprova redução do salário dos vereadores

Remuneração será estabelecida partir da próxima legislatura, que entra em vigor em janeiro de 2021.

20/03/2018 | 12:20
Última atualização: 20/03/2018 | 11:56

Foto: Divulgação.

O presidente da Câmara de Águas de São Pedro Nelinho Noronha (PT) sancionou o projeto de resolução 4/2018 que reduz os salários dos nove vereadores da cidade, estabelecendo remuneração de R$ 1.000,00 a partir da próxima legislatura, que entra em vigor em janeiro do  ano de 2021.

Atualmente, os nove parlamentares têm remuneração fixada em R$ 3.924,71. A aprovação do projeto de resolução, de autoria do próprio presidente da Câmara Municipal, ocorreu em sessão no último dia 12, que foi acompanhada por dezenas de populares.

A proposta de redução dos subsídios vinha agitando os bastidores políticos da cidade e a tensão perdurou toda a sessão. “Abri a sessão com a certeza de apenas um voto favorável ao projeto, do vereador Célio Nascimento (PSD), mas a presença e pressão de populares garantiu a aprovação do projeto”, contou Nelinho.

Votaram pela redução dos salários os vereadores Célio do Nascimento (PSD) e Valter Ferreira (PPS), Edilene Alarcon (DEM) e Marcelo Bueno (PSB). Já os vereadores que votaram contrários à redução nos salários foram os vereadores Maria Scaranelo (PSDB), Rubens Antunes (PSDB), Anderson Teixeira (PRB), enquanto Vanderlei Zampieri (PRB) se absteve da votação.

Para o presidente da Câmara, a aprovação “é um passo importante que damos para moralizar a política e reduzir os gastos no legislativo. A população sempre esteve a favor desta medida e, com essa redução, faremos uma economia significativa para o município”.

De acordo com Nelinho Noronha,  a estimativa é que Águas economize R$ 1,6 milhão durante quatro anos com a redução dos salários dos vereadores, “o que poderá ser usado em diversas áreas e melhorar diversos setores da cidade, como saúde, educação e segurança”.

Noronha acredita inclusive que a medida deve fazer com que a próxima eleição atraia candidatos e pessoas mais comprometidas com o município. “Temos que parar de bancar os vereadores da cidade. A renda não deve ser o chamariz para se candidatar. Espero que tenhamos mais candidatos nas próximas eleições, caso contrário, é uma demonstração de que realmente muita gente estava no páreo apenas pelo salário”, disse.

Câmara rejeita salário menor para vice-prefeito e secretários

Se os salários dos vereadores terão uma drástica redução a partir de 2021, não se pode dizer o mesmo do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. Os vereadores também votaram, na sessão do dia 12, o Projeto de Lei 10/18 que mantinha os rendimentos do chefe do Executivo, mas baixava o salário do vice e secretariado.

Por 7 votos a 1, —  o único voto favorável foi do vereador Célio Nascimento (PSD) e o presidente da Câmara não vota — , os vereadores decidiram manter a remuneração destes cargos como está. Pelo projeto, o salário do prefeito permaneceria fixado em R$ 10 mil, o de vice seria reduzido de a de R$ 5 mil para R$ 2.500 e de secretários de R$ 4 mil para R$ 2 mil.

 

Piracicaba Digital

maxgourmet

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados