Tem sempre alguém que faz melhor…e tudo bem!

As pessoas tentam passar convicções e experiências sem levar em consideração que cada pessoa, filho ou marido é diferente.

05/11/2018 | 18:30
Última atualização: 05/11/2018 | 19:32

Foto: Banco de imagens (Pixabay)

Na última semana chorei porque cheguei a conclusão de que talvez não seja muito boa neste negócio de ser mãe. Sei lá, pode ser que não tenha o dom e seja apenas uma mãe mediana.

O veredito veio porque tem sempre alguém para dar conselhos ou opiniões sobre o que você deve fazer e como fazer. Além disso, não importa se está dando o seu melhor, tem sempre alguém que faz com mais perfeição.

A pressão, as opiniões e “conselhos”, até mesmo de estranhos, tiveram início antes dos meninos nascerem. Sim, as pessoas acham que grávida é domínio público e fazem perguntas, dão palpites e tecem comentários que nunca cogitei em pedir. E isto não acabou depois que eles vieram ao mundo.

Sem contar que existe uma porção de não pode: não pode ficar no colo, não pode sair de casa antes dos três meses, não pode dar fórmula, e por aí vai.

O que me deixa mais abismada é que as pessoas tentam passar convicções e experiências sem levar em consideração que cada pessoa, filho ou marido é diferente.

É preciso aceitar e compreender que existem formas diferentes de ser mãe. Afinal, eu posso ser uma mãe mediana e ainda assim amar loucamente meus meninos.

Por isto, levo comigo a frase dita por uma tia. “Todo mundo pode falar, tecer opiniões, mas faça como você acha melhor. Afinal, a mãe, mais do que ninguém, sabe o que é melhor para o filho”.

Então, se vale o conselho, faça a sua maneira. Posso não ter nascido para ser mãe, mas sou a melhor mãe que posso ser!

Talvez seja por isso que nunca romantizei a maternidade. E não romantizar vai muito além de dizer que “amamentar é difícil, passar noites inteiras em claro é cansativo, os primeiros meses são complicados, mas tudo passa”.

No meu ponto de vista, não romantizar implica em sermos empáticos as demais mães.

Juliana Franco

Juliana Franco

Jornalista, sãocarlense, apaixonada por Piracicaba, viciada em café, viagens, boas histórias e livros. Mãe dos gêmeos Lucca e Luigi. | Instagram: @jufrancojor

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados