Cuidado, mau hálito pode ser sinal de doenças graves no organismo

Especialista alerta que nem sempre o mau hálito é causado por doenças nos dentes, muitas vezes é uma reação do próprio organismo.

15/09/2018 | 14:30
Última atualização: 09/10/2018 | 09:46

Foto: Divulgação

Não é só na boca que podem estar as causas de um problema que atinge muitas pessoas: o mau hálito. É extremamente desagradável falar próximo de outra pessoa com mau hálito, mas como evitar?

Na maioria dos casos nós associamos com falta de higiene e doenças na região dos dentes, este sintoma pode estar indicando algo mais sério, que necessita de atenção e, muitas vezes, de intervenção médica, como inflamações nos brônquios, na laringe e no pulmão.

Para o cirurgião dentista Andrey Santos, as doenças respiratórias podem produzir secreções nestes órgãos, que causam cheiro forte.

“Ao se resfriar ou ser afetado por um desses problemas, o ideal é aliar o tratamento da patologia com os cuidados com a boca. Escovar os dentes após cada refeição, usar fio dental, higienizar a língua e gargarejar com um enxaguante bucal são passos fundamentais para controlar o mau hálito nessa fase”, afirma o especialista.

Mas não são só as inflamações típicas deste período que causam o mau hálito. Doenças graves nos rins, diabetes e complicações no estômago podem ser “denunciadas” pela halitose.

“O ar expelido possui um odor bem característico, semelhante à amônia ou urina. Por isso conseguimos desconfiar da doença e encaminhar o paciente para a especialidade a ser consultada”, completa Andrey.

O cirurgião afirma que, no caso das doenças renais, o corpo acumula ureia e creatina, já que o rim está comprometido e essas substâncias são expelidas no ar que sai pela boca.

Já os diabéticos possuem um hálito característico de frutas envelhecidas, por causa da alteração na glicose. No estômago, a atenção deve ser redobrada com o câncer, pois o avanço da doença causa odores necróticos.

Dr Andrey alerta para os casos de complicações na boca, como cárie e tártaro, ou em doenças mais graves, a halitose é um aviso de atenção.

Segundo o cirurgião, o sintoma só é natural quando se passam horas sem comer ou beber ou após a noite de sono.

“A halitose, na maioria dos casos, é uma resposta do organismo para indicar o mau funcionamento de determinada parte do corpo. No caso dos problemas bucais, o tratamento pode ser facilmente realizado por tratamento odontológico indicado”, explica.

Dr Andrey Santos, Cirurgião Dentista, atua há mais de três anos com formação pelo Centro Universitário Metropolitanas Unidas, é especialista em Endodontia, Ortodontia, Periodontia, Preenchimento com ácido hialurônico, Botox (toxina Botulinica), Bichectomia, Clareamento dental, Harmonização facial e Lentes de contato bucal.

Piracicaba Digital

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados