Como combinar a polenta mole e aquecer o inverno

Clássica e prática, quer combinação melhor do que essa? A polenta pode ser prato principal ou coadjuvante. Confira as dicas na nova coluna do PIRADIGITAL, assinada pelo Casal Prático.

26/07/2017 | 13:35
Última atualização: 26/07/2017 | 13:49

Foto: @casalpratico/ Polenta mole com molho de shitake e requeijão

Quando falamos em culinária italiana logo pensamos em pizza, massa e polenta. Há uma diversidade de farinhas com que se prepara a polenta, mas esse alimento como conhecemos hoje, com farinha de milho, surgiu no norte da Itália quando o milho foi levado por Cristóvão Colombo das Américas à Europa.

A polenta era consumida com frequência pelos camponeses e, como muitas vezes não a combinavam com nenhum outro alimento, uma doença chamada Pellagra, causada por deficiência nutricional, dizimou parte da população. Contraditoriamente, era também um dos pratos mais usados pelos nobres em grandes banquetes.

Conta Barghini no “O grande livro da cozinha italiana” que “antigamente a polenta era preparada em um tacho de cobre pendurado sobre as chamas da lareira (…) e deixava-se sempre à parte um pouco de polenta para o café da manhã, quando era servida com leite gordo ou, ainda, frita salpicada com sal ou com açúcar”.

Foto: @casalpratico/Polenta mole com peito bovino cozido em cerveja preta

Com o passar do tempo, o prato foi ganhando novos territórios e novas versões. Muito versátil, pode ser servida com textura mais firme ou mais cremosa, frita, assada no forno ou na grelha, como entrada ou prato principal, e com acompanhamentos variados como linguiças e outros embutidos, carnes, queijos e até cogumelos, para uma opção vegetariana.

A indústria alimentícia oferece polentas pré-preparadas para refeições instantâneas, mas, ao adquiri-las, perdemos qualidade no sabor e, além disso, a melhor parte, que é o “mexer sem dó”, com esforço e paciência, que aquece o corpo e o coração! Então, a nossa sugestão para o seu próximo domingo é que você prepare uma deliciosa polenta e aproveite cada minuto do seu preparo junto à sua família como nos tempos antigos, em que toda a família se reunia em volta do fogo, observando a farinha ser dissolvida na água! Pensando nisso, vamos tentar inspirar você com essas três ideias de acompanhamento para a polenta: peito bovino cozido com muito molho e queijo parmesão, molho cremoso de shitake com requeijão e molho pesto de salsinha com castanha-de-caju.

Foto: @casalpratico/Polenta mole com molho pesto de salsinha
Juliana Carlos

Juliana Carlos

Carlos e Juliana possuem um canal voltado à arte culinária prática e descomplicada tendo como premissa o incentivo aos momentos especiais vivenciados na cozinha. | @casalpratico

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados