‘Assim Nasce Uma Estrela’ tem Lady Gaga, Bradley Cooper e trilha sonora bem produzida

Quarta versão do filme emplacou cinco músicas no Hot 100 da Billboard.

25/10/2018 | 16:10
Última atualização: 25/10/2018 | 16:20

Foto: Reprodução

Os primeiros acordes de “Black Eyes”, canção interpretada pelo ator Bradley Cooper em A Star Is Born – traduzido no Brasil para “Assim Nasce Uma Estrela” –  não deixam dúvidas de que a nova versão do clássico não está de brincadeira. O filme, que chegou aos cinemas brasileiros em 11 de outubro, estreou pela primeira vez em 1937 com o mesmo nome e Janet Gaynor e Fredric March nos papéis principais. Depois deles, Judy Garland e James Mason (1954), Barbra Streisand e o cantor Kris Kristofferson (1976) também deram vida a Esther Blodgett e Norman Maine. Em 2018, a versão que marca a estreia de Bradley Cooper como diretor e a de Lady Gaga como atriz protagonista, tem arrancado suspiros dos cinéfilos e contribuído para fazer justiça aos musicais (gênero maravilhoso, mas que nem sempre consegue agradar).

Diferente da primeira versão, na qual personagens eram atores, no longa de 2018, Ally (Lady Gaga) é uma cantora desconhecida que sente-se insegura ao cantar as próprias músicas. Ela se divide entre um trabalho convencional e suas apresentações em um bar de Drags Queens durante a noite. Em um dos shows, Ally chama a atenção do rockeiro Jackson Maine, cujo o nome já é consagrado no mundo da música. O encontro muda a vida dos dois para melhor até que Jackson cai no esquecimento por problemas com o álcool, enquanto ela se torna uma estrela em ascensão.

O segredo de A Star Is Born de Cooper talvez esteja no talento dos dois atores que, mais que convencer diante das câmaras, conseguem nos fazer torcer por eles dentro da história. Somado a isso, está um enredo sensível (apesar de nada surpreendente do original) e o talento musical de Lady Gaga e Cooper que, sem dúvida, contribuem para coroar a estreia dele como diretor e torna o filme uma versão bem sucedida. Lady Gaga, aliás, impressiona ao conseguir fazer uma performance diferente, mas apaixonante, da personagem principal (a tarefa não é fácil, já que estamos falando de recriar um papel já interpretado por Judy Garland, a eterna Dorothy de “O Mágico de Oz”, considerada uma das principais atrizes cantoras da “Era de Ouro” de Hollywood).

Bradley Cooper e Lady Gaga em cena de ‘Assim Nasce Uma Estrela’/Foto: Reprodução do Filme

A trilha sonora também faz a diferença neste filme. Ela não é um elemento à parte, na verdade, tem extrema importância para dar ritmo as cenas, trazer emoção e fazer o público empolgar-se com a trajetória do casal. Prova de que ela veio para marcar a carreira musical de Gaga e de Cooper, além de ficar na memória de muitos, é que na semana de 20 de outubro, músicas como “Shallow,” (Lady Gaga & Bradley Cooper); “I’ll Never Love Again,” (Lady Gaga); “Always Remember Us This Way,” (Lady Gaga); Is That Alright?,” (Lady Gaga) e “Maybe It’s Time,” (Bradley Cooper) chegaram ao Hot 100 da Billboard, responsável por apontar as 100 músicas mais vendidas na semana.

Com a trilha sonora fazendo seu papel, os atores se esforçam para passar ao público a sensação de que eles podem acompanhá-los nas cenas nos bastidores. O que também ganhou o coração dos fãs foi a forma como Gaga se apresenta: sem a sua conhecida imagem caricata, ela parece mais próxima do personagem. Apesar disso, o filme não deixa de colocar alguns elementos da vida real da cantora na história, como sua crise de identidade superficial que aparece em algumas cenas. A transformação de Ally numa cantora pop e as consequências dessa decisão para a vida do casal, são atuais e realistas, fazem sentido porque tem influência no relacionamento dos dois, mas poderiam ter sido supridas. Fora isso, o filme vale a pena.

Musical emplacou cinco músicas no Hot 100 da Billboard/Foto: Reprodução do filme

Sinopse:
‘Assim Nasce uma Estrela’ (2018) mostra o relacionamento de Ally (Lady Gaga) e do rockeiro Jackson Maine (Bradley Cooper), dois cantores em momentos completamente diferentes. Após ser lançado ao mundo do estrelato pela parceria com Maine, Ally se torna uma estrela em ascensão enquanto o personagem de Cooper está cada vez mais perto do fracasso e de um abismo emocional.

Ficha Técnica: 
Filme: A Star is Born (Original).
Roteiro: Eric Roth, Will Fetters e Bradley Cooper.
Lançamento: 11 de outubro (Brasil).
Direção: Bradley Cooper
Duração: 2h14.
Gênero: romance, musical.
País de origem: EUA.
Onde assistir: Cine Araújo – Piracicaba Shopping.
Para saber mais: A Star is Born (1937) com Janet Gaynor e Fredric March; A Star is Born com Judy Garland e James Mason (1954), A Star is Born com Barbra Streisand e o cantor Kris Kristofferson (1976).

Música leva os personagens Ally e Jackson Maine a se encontrarem/Foto: Reprodução do filme
Arlete Moraes

Arlete Moraes Coluna

Jornalista, apaixonada por boas histórias, acredito que a arte nos inspira, faz refletir e torna a vida mais interessante!

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados