Sesc realiza encontro com comissão curadora da 14ª Bienal Naïfs do Brasil

Inscrições seguem abertas e unidade já recebeu obras de 18 estados brasileiros.

05/03/2018 | 16:10
Última atualização: 06/03/2018 | 17:47

Foto: Divulgação Sesc.

Durante o período de inscrições para a 14ª Bienal Naïfs do Brasil, o Sesc Piracicaba inicia a programação complementar que dá o pontapé para a edição deste ano, que está prevista para iniciar em 18 de agosto. Na próxima quarta-feira (7), às 19h30, a unidade realiza um Encontro com a Comissão Curadora formada Armando Queiroz, Juliana Okuda e Ricardo Resende, que  serão os responsáveis pela seleção de obras e pela definição da linha curatorial da exposição. Na oportunidade, os interessados poderão conhecer em detalhes a proposta da Bienal Naïfs do Brasil. Neste encontro não está prevista a apreciação de obras recebidas. A participação é aberta e gratuita.

Nos dias 9, 16 e 23/3, sextas, às 19h30, o publicitário, artista visual e professor pesquisador de arte e cultura Marcio Casarotti, ministra o curso Pensamento Criativo Tridimensional: a escultura e seus diálogos, que propõe reflexão interdisciplinar sobre a criação das formas e suas relações com os espaços no contexto histórico da escultura. Os três encontros funcionarão como um laboratório expressivo com os integrantes experimentando diálogos com outras artes aplicadas como arquitetura, design, vestuário e cenografia a partir de diversos materiais. A participação é gratuita e as inscrições devem ser feitas pelo portal sescsp.org.br/piracicaba.

E, exclusivo para artistas e com o intuito de conhecer a cena artística da região de Piracicaba, o Sesc recebe portfólio dos interessados em receber visitas em seus ateliês. Para participar, o artista deve enviar carta de intenção até o próximo dia 11/3. O envio deve ser feito pelo e-mail bienalnaifs@piracicaba.sescsp.org.br ou pessoalmente na Secretaria Geral da Bienal Naïfs do Brasil no Sesc Piracicabaque tem atendimento de terça a sexta, das 13h30 às 21h; e sábados, das 9h30 às 12h. Mais informações pelo telefone (19) 3437-9286.

Inscrições para a 14ª Bienal Naïfs do Brasil – abertas até o dia 13 de março. Podem participar os artistas/produtores de arte naïf que representam a criação primitiva, ingênua, espontânea e popular de todas as regiões do Brasil. Segundo a comissão organizadora desta edição, artistas de 18 estados brasileiros já enviaram obras: Mato Grosso, Goiás, Piauí, Alagoas, Pernambuco, Roraima, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Ceará, Paraíba, Bahia, São Paulo e Minas Gerais.

Como se inscrever? O artista deve utilizar exclusivamente a ficha da Bienal Naïfs do Brasil 2018 que pode ser obtida pelo site oficial http://bienalnaifs.sescsp.org.br/2018/ e pode enviar até 2 (duas) obras finalizadas entre os anos de 2016 e 2018, breve currículo artístico e cópia simples do RG e CPF ou CNH.

Comissão Curadora:
Ricardo Resende
Mestre em História da Arte pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), tem carreira centrada na área museológica. Trabalhou de 1988 a 2002, entre o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e o Museu de Arte Moderna de São Paulo, quando desempenhou as funções de arte-educador, produtor de exposições, museógrafo, curador assistente e curador de exposições do MAMSP.

De março de 2005 a março de 2007, foi diretor do Museu de Arte Contemporânea do Centro Cultural Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, no Ceará. De Janeiro de 2009 a junho de 2010, foi diretor do Centro de Artes Visuais da Fundação Nacional das Artes, do Ministério da Cultura. De julho de 2010 a junho de 2014 foi o diretor geral do Centro Cultural São Paulo, em São Paulo.

Atualmente acumula duas funções de curador, do Museu Bispo do Rosario Arte Contemporânea, no Rio de Janeiro e da Fundação Marcos Amaro, em Itú, São Paulo. Publicou o livro Posição Perigosa do artista Hudinilson Jr.; é um dos editores do Catálogo Raisonné do Leonilson. Entre as principais exposições que organizou estão o Panorama da Arte Brasileira de 2001; Leonilson: Sob o peso dos meus amores, em 2012 no Itaú Cultural e Instituto Iberê Camargo, em 2013; retrospectiva Sérvulo Esmeraldo, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, em 2012; I FotoBienal MASP, em 2013; Os Penelope, Bispo do Rosário e Leonilson, mostra inaugural do Sesc Jundiaí, em 2015 e Leonilson: arquivo e memória vivos, na Fundação Edson Queiroz, em 2017.

Armando Queiroz
Nasceu em Belém do Pará em 1968. É artista visual e técnico em museu. Desde 2003, trabalha no Sistema Integrado de Museus e Memoriais – SIM/SECULT-PA fazendo parte da equipe de pesquisa em arte contemporânea e documentação fotográfica de acervos destes museus.

Sua formação artística foi constituindo-se através de leituras, experimentações, participações em oficinas e seminários. É membro do Conselho Curador da Associação Fotoativa (PA). Expõe desde 1993 e participou de diversas mostras coletivas e individuais no Brasil e no exterior. Integrou projetos como: Macunaíma, em 1997, no Rio de Janeiro e Prima Obra, em Brasília, em 2000.

Participou do Salão Arte Pará como artista convidado, em 1998, 2005, 2006, 2007 e 2008. Sua produção artística abrange desde objetos diminutos até obras em grande escala e intervenções urbanas. Em 2012, é artista convidado do 64º Salão Paranaense. Em 2013, participa da XX Bienal Internacional de Curitiba. Em 2014, participa da 31ª Bienal de São Paulo.

Em 2015, participa de exibição de videoarte no Pompidou-Metz (França) e do 19º Festival de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil e, em 2016, do Amazonian Video Art em Glasgow (Escócia – UK) e do Festival de Ópera Münchner Staatsoper (Alemanha). Em 2017, participa como artista convidado do projeto Refazenda – Belo Vale-MG, uma parceria entre o Instituto Inhotim e o Iepha-MG; Modos de ver o Brasil – Itaú Cultural 30 anos (SP) e QUEERMUSEU, Santander Cultural (RS). Vive e trabalha entre Belém e Belo Horizonte.

Juliana Okuda
Graduada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), especialista em História da Arte pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e mestre em Estética e História da Arte pela Universidade de São Paulo (USP). Foi educadora em instituições culturais e museológicas da cidade de São Paulo e, atualmente, é assistente técnica da Gerência de Artes Visuais e Tecnologia do Sesc São Paulo, no núcleo responsável pelas exposições da rede.

Sobre a Bienal Naïfs do Brasil: realizada pelo Sesc São Paulo desde 1992, foi criada com o intuito de privilegiar a participação de artistas cujas obras revelam a produção de arte ingênua, espontânea, instintiva, popular, naïf ou naïve, concebidas, em sua maioria, de forma autodidata. A edição de 2018 tem abertura prevista para o dia 17 de agosto.

Serviço:
O que: Inscrições para a Bienal Naïfs do Brasil 2018
Quando: 
Até 13/3/2018
Endereço Sesc Piracicaba: Rua Ipiranga, 155 – Centro

Piracicaba Digital

maxgourmet

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados