11ª Parada LGBT acontece domingo no Engenho Central

Programação tem início hoje (2), com o “Encontro sobre Gênero, Vulnerabilidade e Prevenção Combinada às IST, HIV e Aids”.

02/11/2017 | 09:12
Última atualização: 02/11/2017 | 09:12

Foto: Divulgação

A 11ª edição da Parada LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) de Piracicaba (SP), acontece no domingo (5) com o tema “A parada é feminina: direito e igualdade para as mina!”. A programação teve início hoje (2), com o Encontro sobre Gênero, Vulnerabilidade e Prevenção Combinada às IST, HIV e Aids que segue até sábado (4) e conta com oficinas, apresentações teatrais, debates e palestras.

O encerramento será realizado no domingo, com a saída de trios elétricos da Avenida 31 de Março, passando pela José Michelleti e terminando no Engenho Central. A realização é do Centro de Apoio e Solidariedade à Vida (Casvi) e tem o apoio da SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo).

Hoje, no Hotel Nacional Inn de Piracicaba, a partir das 14h30, ocorre o bate papo com ativistas LGBT sobre o filme Gira de Maria, palestra com o Núcleo LGBT da ONG Casvi e as Promotoras Legais Populares de São Paulo, além de apresentações das Drags Tchaka e Giorgia Morgan.

Amanhã (3), a partir das 13h, serão realizados debates, palestra sobre prevenção, saúde mental e violência de gênero. No sábado (4), as oficinas culturais tem início às 10h. No período da tarde ocorre roda de conversa, teste rápido HIV por fluído oral, oficinas de prevenção, apresentação de dança, esquete teatral, performances e poesias.

No domingo, último dia do evento, a caminhada LGBT está marcada para às 17h e a concentração às 15h. A parada conta com a participação das Drags Tchaka, Georgia, Morana Evermore, Drama Graysky. O palco no Engenho Central recebe shows dos Djs Radamantho, Rick Hostess, Danilo K, Wesley Bravo, Rafael Morais, Banda Clandestinas da cidade de Jundiaí (SP), o cantor Washington Duarte de Paulínia (SP), o grupo de dança Fierce Dance de Campinas (SP) e para encerrar, o show de Karol Conka.

Programação

Quinta-feira (2)
14h30 – Boas Vindas
15h – Filme curta metragem Gira de Maria – Direção Gabriel Ávila
Bate papo com ativistas LGBT sobre o filme e mediação de Wallace Osti
19h – Cena da peça teatral Rogerio venha ver a Travesti! – Coletivo Estado de Cio / Núcleo de teatro da ONG CASVI.
19h30 – Solenidade de abertura
Anselmo Figueiredo – Fórum Paulista LGBT
Raissa Almeida – Núcleo LGBT da ONG CASVI e Levante Popular da Juventude.
Ruth Alonso – PLP (Promotoras Legais Populares) de São Paulo.
Luíza Coppieters – Professora de Filosofia, integrante do Conselho Municipal LGBT-SP, militante feminista e LGBT
Lucia Castro – Grupo Aos Brados de Campinas
Apresentação: Tchaka Drag e Giorgia Morgan
20h30 – Entrega do Premio Respeito Diversidade e Cidadania LGBT de Piracicaba.

Sexta-feira (3)
13h – Conversa Afiada sobre Gênero e Vulnerabilidades
Mediação: Luiza Kame – PLP de Piracicaba
Rute Alonso – Presidenta da União de Mulheres do município de São Paulo, uma das coordenadoras do projeto Promotoras Legais Populares, ex- membra do Conselho Municipal da Diversidade Sexual (SP).
Luiza Coppieters – Professora de Filosofia, integrante do Conselho Municipal LGBT-SP, militante feminista e LGBT.
Bruna Mantese – Antropóloga, doutora em ciências sociais pela Unicamp, desenvolve pesquisas nas áreas de gênero e sexualidade, violência e construção de narrativas. É também consultora e educadora nas temáticas de relações de gênero, identidade de gênero, diversidade sexual, políticas públicas e juventudes.
14h30 – Saúde da Mulher / Prevenção Combinada para HIV/AIDS e outras IST
Mediação: Raissa Almeida – Núcleo LGBT da ONG CASVI e Levante Popular da Juventude.
Katia Marins – Funcionária pública há 29 anos e desde 2013 na equipe do Núcleo de Prevenção do Programa Municipal de IST, HIV/AIDS e Hepatites Virais de Campinas na equipe do Núcleo de Prevenção, técnica de enfermagem e militante desde 2003 do Identidade- grupo de luta pela diversidade sexual.
Clara Cavalcante – Psicóloga. Especialista em psicologia jungiana. Pós-graduada em administração escolar. Mestra em politicas sociais. Doutora em saúde publica pela USP. Psicóloga do CRT (Centro de Referencia e Treinamento do Programa Estadual IST/AIDS de São Paulo)
Thiago Sabino – Farmacêutico. Mestrando pela Universidade de São Paulo (USP) na área de saúde pública com linha específica em Adesão e Qualidade de Vida em Mulheres Transgêneros Vivendo com HIV/AIDS. Atua como farmacêutico clínico no Hospital Sírio Libanês Em São Paulo.
16h30 – Saúde Mental e Violência de Gênero
Mediação: Bianca Coré – PLP de Piracicaba
Thiago Galassi Maraccini – Psicólogo clínico e educacional.
Andrea Raquel Martins Correa – Psicóloga, psicoterapeuta, especializada em Psicodrama. Atuação em instituições de saúde, educação e clínica. Tem artigos publicados na Revista Brasileira de Psicodrama. Grupos e campos de estudos fundamentados na teoria Queer – Com base em Judith Butler, Michel Foucault.
18h – Intervalo
20h – Palestra sobre Arte Queer com Diogenes Moura- Formação em Artes Visuais e educador em Arte.

Sábado (4)
10h – Oficinas culturais (simultânea)
Oficina de Drag com as Drags Mara Rubia, Morana, Giorgia Morgan e Kelly Caramelo
Oficina Teatral com Viviane Palandi e Patty Eller
Oficina de Escrita Criativa para Lésbica com Formiga e Raissa Almeida
Oficina de Arte-ativismo com Natalia e Aline da Banda Clandestina de Jundiaí
12h – Intervalo
13h30 – Roda de conversa sobre movimento organizado com o Fórum Paulista LGBT
15h – Apresentação Teste Rápido HIV por fluido oral.
Projeto Quero Saber- ONG CASVI de Piracicaba
Projeto Viva Melhor- OSCIP Terra das Andorinhas de Campinas
15h30 – Oficinas de Prevenção com agentes da ONG CASVI (simultânea)
Festinha do desejo- Cristiano Vitorino e Anselmo Figueiredo
Arvore dos prazeres- Wallace Osti e Leonardo Portela
Sexo seguro para pessoas com vagina- Raissa Almeida e Patrícia Rodrigues
18h – Sarau cultural.
Diversas apresentações elaboradas nas oficinas culturais do encontro, apresentação da Banda Clandestinas, grupo de dança-Fierce Dance de Campinas, esquete teatral Nhá Borrachuda-Coletivo Estado de Cio/Grupo de Teatro da ONG CASVI, performances, poesias entre outras.

Piracicaba Digital

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados