Vítimas de explosão tinham entre 20 e 31 anos

De acordo com depoimento, trabalhadores realizavam a manutenção de uma caldeira quando o acidente ocorreu.

09/10/2018 | 16:22
Última atualização: 09/10/2018 | 16:22

Foto: Reprodução (Facebook).

As três vítimas fatais causadas pela explosão do reator de uma empresa de produtos químicos na manhã desta terça-feira (9), em Charqueada, tinham entre 20 e 31 anos. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil, entre os mortos estão o operador de 30 anos Claudio Bozzo Junior, o metalúrgico Luis Gustavo dos Santos  (31) e Higor Barros da Silva de 20, cujo a profissão não foi informada.

Segundo o relato dos policiais militares que atenderam a ocorrência, funcionários disseram que as vítimas realizam a manutenção em uma caldeira (recipiente cuja função é, entre outras, produzir de vapor por meio do aquecimento da água) quando houve duas explosões. Na segunda, peças do recipiente teriam se soltado e atingido os trabalhadores que estavam mais próximos.

Um dos trabalhadores que sobreviveu ao acidente e que não teve o nome divulgado, foi socorrido para o Hospital de Charqueada. De acordo com o registro, ele teve apenas lesões corporais. Ao ser questionado sobre o que houve no local, a vítima, ainda em estado de choque, repetiu as informações dadas pelos demais funcionários.

Claudio Bozzo Junior e Luis Gustavo dos Santos eram moradores de São Pedro (SP). Já Higor Higor Barros da Silva residia em Campinas (SP).

 

Arlete Moraes

Jornalista | PIRADIGITAL | arlete@piradigital.com.br

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados