Varejão Especial de Pescados tem início na próxima quarta (17)

Venda dos pescados será no varejão Central nos dias 17 e 18

15/04/2019 | 15:23
Última atualização: 15/04/2019 | 15:23

Foto: Justino Lucente (CCS)

A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) promove entre os dias 17 a 19 de abril, a 22ª edição do Varejão Especial de Pescados, nas dependências do Varejão Central (Avenida Armando de Salles de Oliveira, com as Ruas D. Pedro II e Santa Cruz). Nos dias 17 e 18, quarta e quinta-feiras, o varejão funcionará das 14h às 19h; na sexta (19), das 6h às 12h. Em 2018 foram comercializadas, aproximadamente, 80 toneladas de hortifrutigranjeiros e 10 toneladas de pescados. Foram atendidas 20 mil pessoas. A expectativa para este ano é, ao menos, repetir os números do ano passado.

Seis permissionários comercializarão pescados de água doce e salgada congelados, vindos de entrepostos como Bom Peixe; peixes frescos virão do Ceasa de São Paulo, com preços e qualidade controlados por agentes da Sema. Serão disponibilizados aos consumidores peixes como cascudo, curimbatá, corvinas e também pescados mais nobres, como pintado, filhote, bacalhau fresco etc.

O varejão especial também terá bancas de frutas nacionais e importadas, cereais, citros, bananas, verduras, legumes, utilidades domésticas, bancas de produtos orgânico, de temperos e condimentos, ovos, frios, laticínios e aves, e a tradicional banca de pastel salgados e refrigerantes.

Segundo a diretora do Departamento de Abastecimento (Depab) da Sema, Eliane Oliveira de Souza, a secretaria está pesquisando o comércio varejista e o comércio atacadista do ramo para elaborar uma tabela de preços para o consumidor. “Queremos que o consumidor faça economia. No local serão encontrados uma grande variedade de pescados, proporcionando as donas de casa uma grande opção de compras e valores que com certeza, cabem na mesa de todo consumidor”, destacou.

Entre as vantagens de se comprar no varejão especial de pescados, Eliane cita o volume de produtos ofertados, o controle de preços e da qualidade, o frescor dos produtos hortifrutigranjeiros que chegam direto da roça – ou de entrepostos atacadistas e dos produtores rurais – e os pescados dos grandes entrepostos. A economia também é grande na compra de frutas, verduras e legumes, cereais, tubérculos, frios, ovos, aves e laticínios: de 20% e 30% se comparada com a média dos preços praticados pela iniciativa privada.

Além do Varejão Especial de Pescados, os varejões do São Jorge, Água Branca, Paulista 2, Vila Sônia–I, Mário Dedini, Alvorada, Piracicamirim, Paulista, Raposo Tavares e Cecap/Eldorado, em seus respectivos dias e horários de funcionamento, também terão banca de pescados.

Eliane explica que esta edição do Varejão Especial de Pescados não inclui o sábado (20), que terá funcionamento normal para produtos hortifrutigranjeiros. “Como os entrepostos não abrem na sexta e a venda de pescados é grande, geralmente não há disponibilidade de pescados para o varejão do sábado”, disse.

Serviço
Varejão Especial de Pescados (no Varejão Central
Rua Santa Cruz, 1.260, esquina com Dom Pedro II (atrás do Terminal Central)
Funcionamento: dias 17e 18, das 14 às 19h; dia 19, das 06 às 12h

 

Piracicaba Digital

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados