Santo Antônio tem bolo de quase três toneladas em Piracicaba

Catedral comercializa os quatro mil pedaços de bolo, com 700 gramas, por R$ 20 a unidade. Entrega ocorre no próximo dia 13.

06/06/2017 | 11:22
Última atualização: 06/06/2017 | 11:26

Foto: Divulgação

Namorando ou não, quem pensa em casamento e quer uma forcinha para um dia subir ao altar quase sempre recorre a fé e a tradição do bolo de Santo Antônio. Com fama de casamenteiro, o padroeiro de Piracicaba (SP) é
homenageado no próximo dia 13 com um bolo de 100 metros quadrados que pesa quase três toneladas.

Em 2017, a Catedral que leva o nome do santo já comercializa os quatro mil pedaços do doce – cada um com 700 gramas – pelo valor de R$ 20 a unidade. Para preparar o bolo, mais de 900 quilos de goiabada, 500 litros de chantilly e 100 quilos de cocô são necessários.

A montagem começa na segunda-feira (12) e todo o trabalho – montar, cortar, embalar e ensacar o produto – conta com uma equipe composta por 40 voluntários. Pela primeira vez, Antônio Andia Neto atua como coordenador da produção.

“Há 15 anos sou voluntário na festa, mas é a primeira vez que coordeno o trabalho. São muitas as pessoas envolvidas e todas, claro, devotas de Santo Antônio. A massa do bolo vem pronta da padaria e nós fazemos o processo de montar e rechear o doce. Fazemos o trabalho um dia antes para que tudo fique fresquinho”, revela.

Como acontece todos os anos, a entrega dos pedaços ocorre das 5h às 13h. A aquisição antecipada pode ser feita após as missas celebradas na Catedral ou ainda na secretaria da paróquia, de terça a sexta-feira, das 8h às 17h e no sábado, das 8h às 9h30.

Montagem do bolo de Santo Antônio ocorre no dia 12/Foto: Juliana Franco (Piracicaba Digital)

Santo
Conhecido na liturgia como Dr. Evangélico, por ter sido um grande pregador da Palavra de Deus, Santo Antônio também leva a fama de santo casamenteiro. Crença que deu certo para muitas pessoas.

A psicóloga Livia Lopes Costa, de 28 anos, sempre foi devota de Santo Antônio. Em 2016, além de comer o bolo, achou uma medalha em seu pedaço. “Logo depois fui pedida em casamento”, diz.

Frente as novas tecnologias, a jornalista Vanessa Haas, de 28 anos, virou o santo virtual de ponta cabeça. Depois, casou. Com casamento marcado para outubro, a psicóloga Fabiana Siabe, de 35 anos, religiosamente come o bolo de Santo Antônio.

Por outro lado, há quem não acredita na fama. É o caso da educadora Josi Custódio. Apesar de comer o bolo todos os anos, ainda não casou.

Mesma situação da jornalista Andrea Mesquita, de 45 anos. “Sou devota de Santo Antônio porque ele é um santo poderoso. Sempre pedi a ele ajuda em questões de saúde. Mas, apesar de todo ano ganhar um pedaço de bolo, nunca fui pedida em casamento”, diz.

Festa
Para a Diocese de Piracicaba, junho é o mês de celebrar e festejar o seu padroeiro, assim como lembrar dos 73 anos de instalação da diocese, que ocorreu em 11 de junho de 1944, e dos 55 anos de Dedicação da Catedral Santo Antônio, festejados no dia 17.

Para comemorar, um calendário especial foi preparado e ocorre na Sé Catedral Santo Antônio, localizada na Praça José Bonifácio. A programação é composta por celebrações religiosas, como a Trezena que começou no dia 31 de maio e prossegue até 12 de junho, com a celebração de missas sempre às 7h20 e 19h30.

No dia 13, festa de Santo Antônio e feriado no município, cinco missas estão programadas na Catedral, às 6h, 8h, 10h, 12h e 16h e como é tradição haverá a bênção e distribuição dos pães. Este ano ocorre também a exposição do Santíssimo Sacramento, às 13h30.

Além das celebrações religiosas, o mês do padroeiro também será marcado por atividades festivas. A quermesse na Praça da Catedral será realizada nos dias 9, 10, 12, 13, 15, 16 e 17 de junho, com show musical todas as noites.

“Estamos mais uma vez celebrando a festa do nosso padroeiro e este ano também os 250 anos do município de Piracicaba. Que Santo Antônio sempre interceda por nossa diocese e por todos os piracicabanos, os que aqui nasceram ou escolheram a cidade para morar”, afirma o Vigário Geral da diocese e pároco da Sé Catedral, monsenhor Ronaldo Francisco Aguarelli.

Além de ser padroeiro da diocese, da Catedral e de Piracicaba, Santo Antônio também é padroeiro de uma paróquia em Santa Bárbara D’Oeste (SP) e da quase-paróquia de Ajapi, em Rio Claro (SP), além de  várias capelas nos municípios que compõem a diocese.

Juliana Franco

Diretora de Jornalismo | PIRADIGITAL | juliana@piradigital.com.br

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados