Projeto ‘Fios do Bem’ procura voluntários para confeccionar toucas para crianças com câncer

As peças, inspiradas em personagens do Walt Disney, serão entregues para o Centro Infantil Boldrini.

13/08/2018 | 13:45
Última atualização: 14/08/2018 | 12:22

Foto: Evelyn Cavalcante.

Foi com o objetivo de levar alegria as crianças em tratamento contra o câncer e por ter perdido a mãe para a mesma doença, que a vendedora Amanda de Moura Camolesi idealizou o projeto ‘Fios do Bem’, em Piracicaba (SP). A iniciativa, que tem como objetivo confeccionar toucas especiais para crianças em tratamento do câncer, está a procura de voluntários para tricotar e crochetar 30 peças inspiradas em personagens do Walt Disney que serão entregues para o Centro Infantil Boldrini, em Campinas (SP).

O “Fios do Bem” foi inspirado em um projeto criado nos Estados Unidos com o nome de “Fios Mágicos”. Amanda recebeu da pastora da igreja que frequenta, Rosani Fidelis Oliveira, um vídeo mostrando a iniciativa e as duas tiveram a ideia de começar a desenvolver a ação na cidade. “O que me chamou muito atenção foi ver a felicidade das crianças quando recebem as toucas”, comenta Amanda.

Há cerca de um mês, ela recebeu o apoio de Marina Moraes, administradora da loja de artesanato “Xodó” – Rua Benjamin Constant, 1318, Centro. Marina cedeu o espaço do estabelecimento para que os voluntários trabalhem na confecção das toucas. Todas as segundas e quintas-feiras, a partir das 13h, o local recebe voluntários para fabricar as peças. Porém, apesar do apoio, o Fios do Bem precisa de mais para continuar.

São os voluntários que podem fazer a diferença nesse projeto. “Tem dia que vem três, quatro pessoas ou só ela (a Amanda)”, comenta Marina. Além de quem faça as toucas, há outras formas de contribuir com o trabalho. Quem quiser pode doar materiais de lã, fitas de cetim, pérolas, feltros, agulhas de 4.5 milímetros e de tapeçaria, além de cola quente.

A entrega das toucas para o Boldrini depende muito do trabalho dos voluntários. Por isso, pessoas que não saibam tricotar ou crochetar também são bem-vindas. “No momento nós estamos precisando de pessoas que ajudem a fazer porque não está dando tempo de sentar e ensinar, mas tem outras coisas nas quais essa pessoa pode ajudar, como esticar os fios e cortar algum material que vai na touca”, explica Amanda.

Projeto precisa de voluntários em Piracicaba/Foto: Evelyn Cavalcante

Felicidade das crianças
Amanda perdeu a mãe para um câncer de mama há quatro anos e, logo depois, foi diagnosticada com Lúpus. Foi nesse momento que ela percebeu que poderia ajudar outras pessoas com a mesma história. “O que me motivou a fazer as toucas foi a minha mãe. Ela teve câncer de mama, perdeu os cabelos e infelizmente faleceu. Logo após o falecimento, eu fui diagnostica com Lúpus”.

A primeira entrega das toucas foi há duas semanas na Voluntários em Ação Contra o Câncer Infantil de Piracicaba (Vaccip). De acordo com Amanda, o mais interessante desse trabalho é ver a emoção dos pequenos ao receber o presente. “Foi um momento mágico”, lembra.

Para se tratar do Lúpus ela precisou realizar uma pulsoterapia. O procedimento, assim como a quimioterapia, faz com que o paciente perca os cabelos. “Fiquei carequinha e foi muito difícil para mim. Imagina para as crianças? Então eu queria fazer algo para poder ajudar. Afinal eu passei por esse processo (de perder os cabelos) e a minha mãe também”.

A primeira entrega das toucas foi há duas semanas na Vaccip/Foto: Evelyn Cavalcante

 

 

Arlete Moraes

Jornalista | PIRADIGITAL | arlete@piradigital.com.br

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados