Piracicaba elege três estaduais e fica sem representante federal

Cidade pode perder R$ 15 milhões destinadas as demandas individuais dos parlamentares.

08/10/2018 | 16:30
Última atualização: 08/10/2018 | 16:13

Foto: Agência Brasil

Piracicaba (SP) elegeu três deputados estaduais locais nas eleições deste ano. Os escolhidos foram Roberto Morais (PPS) que teve 40.296 votos, Alex de Madureira (PSD), com 3.778 e Professora Bebel (PT), que registrou 4.448 votos. Apesar dos representantes, nenhum candidato da cidade foi eleito para ocupar o cargo de deputado federal.

O deputado federal mais votado na cidade foi Eduardo Bolsonaro (PSL). Ele conseguiu 8.476 votos. Em segundo lugar ficou Joice Hasselmann (PSL) com 7.083 e Celso Russo (PRB) com 1.388 votos. Com o cenário, o município pode perder investimentos, já que cada deputado federal tem cerca de R$ 15 milhões destinadas as demandas individuais. No caso dos deputados estaduais, a Constituição garante cota de emendas de 0,3% da receita líquida do Estado que, em 2018, ficou em R$ 4,5 milhões para cada um.

Presidente
Na votação para a presidência, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) recebeu 133.718 votos em Piracicaba. O número representa 64,28% dos votos válidos. Ciro Gomes (PDT) teve 19.783 votos (9,51%). O candidato do PT, Fernando Hadad, que irá disputar o 2º turno com Jair Bolsonaro, foi escolhido por 19.712 eleitores (9,48%).

Geraldo Alckimin (PSDB) registrou 7,92%; João Amoêdo 4,81%; Marina Silva 1,22%; Henrique Meirelles 0,86%, Cabo Daciolo 0,68%; Álvaro Dias 0,60%; Guilherme Boulos 0,49%; João Goulart Filho 0,06%; Eymael 0,06%; Vera Lúcia 0,03%. Os votos em branco somaram 3,26%.

Abstenção
De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), o município registrou 61.538 abstenções, o que representa 21,29% dos eleitores e o comparecimento de 227.564 pessoas (78,71% das pessoas aptas a votar).

Ocorrências
A Zona Eleitoral 93ª registrou a troca de uma urna eletrônica na Escola Estadual Hélio Penteado de Castro. O problema aconteceu na seção 484. De acordo com o cartório, o equipamento precisou ser trocado porque estava travando. O Ministério Público da Zona Eleitoral também precisou fazer um requerimento para o Juiz Eleitoral responsável pela Zona, para coibir a prática de derrame de impressos nos locais de votação. Um mandado foi expedido para a constatação e apreensão dos exemplares. A ordem foi cumprida pelos oficiais de justiça.

Já na Zona Eleitoral 270ª uma urna eleitoral precisou ser substituída na seção 626. A ação aconteceu na escola Professor Francisco Benedicto Libardi. De acordo com a chefe de cartório, Luciana Diniz, a substituição se deu devido a um problema na tecla da urna, que estava travando. Na Escola Estadual Sud Mennucci, Colégio Salesiano Dom Bosco e no Colégio Anglo, localizado no Cidade Alta, também houve ações para coibir o derrame de santinhos em frente aos locais de votação.

A Juíza responsável pela seção determinou que os oficiais de justiça apurassem as denúncias e apreendessem os materiais. A reportagem também entrou em contato com a Zona Eleitoral 244ª para apurar as ocorrências, mas o telefone do Cartório não atendeu as ligações até a finalização da reportagem.

 

Piracicaba Digital

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados