Piracicaba é 1º lugar em saneamento pelo terceiro ano consecutivo

Índice avalia abastecimento d’água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação do lixo doméstico

25/06/2019 | 09:27
Última atualização: 25/06/2019 | 09:27

Foto: Divulgação

Pelo terceiro ano consecutivo, Piracicaba (SP) é 1º lugar no ranking de saneamento básico da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), segundo informações divulgadas durante o 30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Com 500 pontos, nota máxima possível no levantamento, o município apresenta índice de 100%  nos cinco indicadores avaliados – abastecimento d’água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação do lixo doméstico.

Para o prefeito Barjas Negri (PSDB), a conquista demonstrando o quanto Piracicaba está no caminho certo dos investimentos e trabalho pelo saneamento básico na cidade, principalmente na questão do tratamento do esgoto, sem deixar de fazer os investimentos na captação e tratamento d´água, medidas que garantem o futuro das próximas gerações. O administrador municipal ainda ressaltou que quanto mais se investe em saneamento, há aprimoramento na qualidade ambiental e, consequentemente, melhoras nos índices de saúde.

O ranking deste ano trouxe novidades. A primeira delas é informar quais municípios têm Planos de Saneamento Básico, quais os têm em etapa de elaboração e os que ainda não os possuem. O estudo constatou que as categorias com pontuações mais altas têm uma proporção maior de municípios com Plano Municipal de Saneamento Básico. O inverso também é verdadeiro: as categorias com pontuações menores têm um menor percentual de municípios com este instrumento, o que demonstra a importância dos Planos para melhoria da gestão e da oferta de serviços.

Segundo a ABES, participaram desta edição 1.868 municípios do Brasil – todos os que forneceram ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento (Snis) as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores, representando 68% da população do país. A região com maior representatividade é a Sudeste, com quase 60% dos municípios.

A menor é a região Norte, com apenas 2,09% deles. Somente 85 municípios, entre todos os avaliados, estão na categoria máxima Rumo à Universalização. Entre os de grande porte são 33 municípios, todos nas regiões Sudeste e Sul, e 52 de pequeno e médio portes.

Piracicaba Digital

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados