Homem morre após ser atingido por queda de muro

Vítima morava em um barraco na Comunidade Frederico. Ele estava sozinho e, provavelmente, dormia no momento do acidente.

11/10/2018 | 12:28
Última atualização: 15/10/2018 | 14:42

Foto: Divulgação (Defesa Civil).

Um homem que vivia em um barraco em uma área de ocupação na Rua Josaphat Gomes de Oliveira, na região do Bosque dos Lenheiros, em Piracicaba (SP), morreu após um muro de contenção cair sobre o local, na manhã desta quinta-feira (11). De acordo com a Defesa Civil, o acidente foi causado pela chuva forte que atingiu a cidade na noite da quarta-feira (10). A vítima chama-se Oscar Eleuterio, tinha entre 40 e 45 anos e estava sozinha.

Segundo o secretário-executivo da Defesa Civil, Odair Melo, por volta das 6h20, moradores acionaram o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil para verificar a ocorrência. O homem foi encontrado embaixo dos escombros. A suspeita é que ele estivesse dormindo quando foi atingido.

O local, que fica na Comunidade Frederico, está sendo urbanizado pela prefeitura. De acordo com Melo, o muro de arrimo, que é usado em terrenos em declive e ou com inclinação que receberão cortes para se tornarem planos, pertencia a uma residência particular.

A área foi isolada e o Instituto Médico Legal (IML), acionado. A Polícia Militar também esteve no local. A ocorrência foi apresentada no 4º Distrito Policial de Piracicaba. O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) foi chamado para dar apoio à família.

Muro da Escola Estadual Dom Aniger Francisco de Maria Melillo cedeu por causa da chuva. Foto: Divulgação (Defesa Civil).

Mais estragos
Ainda na região do Bosque dos Lenheiros, o muro da Escola Estadual Dom Aniger Francisco de Maria Melillo, também cedeu por causa da chuva. O centro de ensino fica na Rua Pau Brasil. Segundo a Defesa Civil, a queda aconteceu por volta da meia-noite na Rua Seringueira, próximo ao numeral 160. O local precisou ser isolado.

Segundo o secretário-executivo, Odair Melo, foi solicitado que a prefeitura envie máquinas ao local para remover o entulho causado pela queda. De acordo com a prefeitura, a parte do muro que desabou, tinha aproximadamente 20 metros. Equipes da Secretaria Municipal de Obras (Semob) recolheram o material e a direção da escola informou que irá instalar um tapume no espaço para que as aulas não sejam prejudicadas.

A chuva também provocou alagamentos na Avenida Primeiro de Agosto, na região da Vila rezende, sob o viaduto Francisco Jesuíno Avanzi “Chicão” e no bairro São Francisco Bongue. A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semutran) e o Corpo de Bombeiros foram chamados para atender a ocorrência. A área foi isolada e, o trânsito, desviado, até que o fluxo de água baixasse. Essa ação evitou que motoristas se arriscassem a passar pelo local inundado.

Já na Avenida Albert Volet Saches, houve a queda de uma árvore. A vegetação impediu o trânsito de veículos, mas o Corpo de Bombeiros realizou a desobstrução da via. Durante esta manhã, a Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) realizou a limpeza do local.

A chuva provocou ainda, alagamento na UPA Vila Sônia, mas o atendimento não foi comprometido. As obras feitas há pouco tempo no local, com o desbloqueio de canais e de bueiros próximos à entrada da unidade, evitam alagamento com danos maiores, segundo a administração municipal.

Secretaria Estadual de Educação foi acionada para realizar a reconstrução do muro. Foto: Divulgação (Defesa Civil).

Chuva
De acordo com a Prefeitura, a região Norte da cidade, onde estão bairros como Bosques do Lenheiro, Vila Sônia e Santa Teresinha, foi a mais castigada pela pluviosidade, que começou durante a noite e seguiu até o início da madrugada de hoje. De acordo com a Defesa Civil, em um período de aproximadamente 5 horas, choveu 68 milímetros.

O volume esperado para a semana toda era de 100 mm. Equipes da Defesa Civil, Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Secretaria Municipal de Obras (Semob) e Semae trabalham para solucionar os problemas pós-chuva. A Águas do Mirante, responsável pela rede de esgoto da cidade, também realiza atendimentos.

Posicionamento
A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Educação do Estado para saber quais providências serão tomadas com relação a queda do muro na Escola Estadual Dom Aniger Francisco de Maria Melillo.

A Diretoria Regional de Ensino de Piracicaba informa que já foi solicitado o serviço emergencial para a reconstrução do muro afetado pelas fortes chuvas. O entulho foi retirado pelo poder municipal. As aulas seguem normalmente na escola.

Arlete Moraes

Jornalista | PIRADIGITAL | arlete@piradigital.com.br

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados