Estudante de agronomia da Esalq faz duplo diploma na França

Matheus Silva Salomão é aluno de Engenharia Agronômica

06/12/2018 | 14:50
Última atualização: 06/12/2018 | 14:44

Foto: Divulgação

Matheus Silva Salomão, aluno de Engenharia Agronômica da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”/Universidade de São Paulo (Esalq/USP) cursou o duplo diploma de junho de 2016 a outubro 2018, na Ecole Supérieure d’ Agriculture d’ Angers, em Angers, na França.

A ideia do duplo diploma é que o aluno faça um período dos estudos na Esalq em 7 semestres e conclua o curso em outra universidade fora, fazendo matérias optativas e estágios. “Na França, essas matérias contam como mestrado, mas aqui são optativas”, explica Salomão.

Ao chegar na França, o estudante passou por um nivelamento e cursou as disciplinas obrigatórias como Estatística e Sociologia. “Por na França se tratar como um mestrado, fiz Estatística Multivariada que, aqui na Esalq, só se aprenderia no próprio mestrado”, contou o estudante.

Salomão também fez um semestre de Empreendedorismo e Gestão, Noção Básica de Direito, RH e Gestão de Pessoas e Finanças e Investimento. Segundo o estudante, esses temas são fundamentais, pois o agrônomo irá gerir um negócio e isso o ajudará.

Em seu quarto semestre, o esalqueano iniciou um estágio na Moët & Chandon, onde acompanhou todo o ciclo das plantações de uva, pois entrou no período em que as uvas estavam brotando e saiu quando as folhas estavam caindo. “Na parte de viticultura, tudo foi essencial. Lá apliquei tudo o que aprendi na Esalq, mas a diferença é que foi em uma plantação de uvas”, contou.

O estudante realizou seu estágio de fim de estudos de engenheiro agrônomo, mais precisamente no Serviço de Desenvolvimento Vitícola da Direção Vinhedo e Suprimentos na empresa. A missão atribuída a ele foi lançar um estudo para avaliar o estado de funcionamento do solo, do ponto de vista físico, químico e biológico, em relação ao estado de funcionamento da videira e o nível de qualidade das uvas.

Depois de terminado, Salomão foi convidado a apresentar o trabalho que desenvolveu para toda a Direção e, devido a isso e ao seu grande domínio do francês, foi contemplado pela empresa com uma carta de recomendação.

Salomão explica que, para os alunos que têm interesse em fazer o duplo diploma é essencial o domínio do inglês e uma base do francês, principalmente a fonética. Também aconselha que os alunos saiam do país com todas as matérias obrigatórias feitas e que comecem a pesquisar e correr atrás das bolsas existentes desde o começo da graduação.

“Para a formação, viver em uma nova cultura e conhecer pessoas que pensam de maneiras diferentes, é excelente, é algo que nos tira da zona de conforto”, concluiu.

Piracicaba Digital

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados