Campanha de Vacinação contra gripe é prorrogada até dia 15

Imunização é a maior garantia de proteção contra a gripe e suas complicações.

10/06/2018 | 09:40
Última atualização: 10/06/2018 | 08:53

Foto: Divulgação (Prefeitura de Piracicaba)

O Ministério da Saúde (MS) decidiu prorrogar para o dia 15 de junho o fim da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe (prevista para encerrar no dia 1 de junho), devido à greve dos caminhoneiros. “A recomendação […], enviada aos gestores locais nesta terça-feira (29), foi adotada em decorrência dos possíveis impactos da paralisação dos caminhoneiros no transporte público e nos atendimentos em serviços de saúde”, afirma matéria do MS publicada na página portalms.saude.gov.br.

Até o dia 30 de maio, a campanha atingiu em Piracicaba apenas 54,99% da meta, imunizando 46.563 pessoas dos grupos específicos. Ao todo, incluindo pessoas com alguma comorbidade, foram aplicadas 62.266 doses.

O grupo dos idosos foi o com melhor cobertura (68,26%), atendendo 31.552 pessoas. O grupo de menor cobertura é de crianças de 6 meses a 4 anos. Apenas 6.555 delas foram vacinadas, equivalente a cobertura de 30,53%.

A vacina é a maior garantia de proteção contra a gripe e suas complicações. A gripe é uma doença que pode matar, principalmente crianças, idosos, gestantes e doentes crônicos; pode predispor à pneumonia e agravar outras doenças, como enfisema pulmonar.

Grupos Prioritários
Crianças de seis meses a menores de cinco anos;
Gestantes: todas as gestantes em qualquer idade gestacional;
Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto;
Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade;
Professores: todos os professores e funcionários das escolas públicas e privadas;
Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade, (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas). A vacinação deste último grupo deve ser realizada em todos os postos de vacinação. No entanto, mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação ou apresentação da receita com o nome dos medicamentos que faz uso.

Quem não pode ser vacinado
A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, após ingestão de ovo de galinha e a qualquer componente da vacina.

 

Piracicaba Digital

maxgourmet

PIRADIGITAL © 2017 Todos os direitos reservados